quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Mistérios Egípcios

O professor Sakuji Yoshimura e sua equipe em ação

Blocos da grande pirâmide de Queóps. Os Japoneses bem que tentaram, mas foi impossível construir uma pirâmide em escala menor seguindo as teorias dos egiptólogos ortodoxos sobre os recursos que os antigos egípcios possuíam, e isso em 1978!
Antes de seguir a ordem cronológica que pretendo desenvolver para evoluirmos na história da humanidade, vou postar sobre alguns mitos e lendas que descobri nas minhas pesquisas de leituras virtuais e biográficas.
Em 1978 uma equipe de japoneses, liderada pelo professor Sakuji Yoshimura da Universidade de Waseda, tentaram erguer uma Pirâmide usando apenas os recursos que os egiptólogos ortodoxos defendem como o método usado pelos antigos.
Com a autorização do Governo Egípcio, a equipe liderada pelo professor iniciou, ao lado da grande pirâmide de Queóps, uma réplica em escala que seria equivalente a ponta destruída da mesma.
Eles calcularam que seguindo as explicações dos ortodoxos para fazer essa ponta, isto é, uma pirâmide de 18 metros, os Egípcios antigos com o número de pessoal e recursos apontados pelos arqueólogos demorariam cerca de 4 meses, já que os egiptólogos dizem ter levado 20 anos para fazer a Pirâmide toda empregando 200 mil pessoas.
Os cinzéis e serras de cobre não prestaram para cortar os blocos (logicamente), usaram então de ferro mas mesmo assim não conseguiram blocos maiores que uma tonelada (os blocos das pirâmides chegam a pesar mais de 80 toneladas).
O transporte pluvial usando barcos de madeira e cordas como do Egito Antigo foi impossível e usaram então um barco a vapor (o que também contesta uma das afirmações dos ortodoxos).
Para arrastar os blocos de apenas uma tonelada pelo deserto equipes de 100 homens usando trenós e troncos de árvores tentaram, mas não conseguiram. Providenciaram, portanto, tratores e caminhões.
Com as pedras no lugar do teste só conseguiram eleva-las meio metro do chão, tiveram então que usar guindastes e helicópteros! Mesmo assim não conseguiram pois o prazo estabelecido expirou.
Conclusão: Todas as explicações da arqueologia ortodoxa foram reprovadas!

7 comentários:

JR disse...

Esta falta de explicação científicamente correta ,nunca aconteceu e acredito que não acontecerá ,uma vez que muitos mistérios ainda se escondem da nossa ciência recem gestada.
Eu particularmente creio mais na vinda de povos altamente evoluidos de mundos avançados ,para habitar nosso planeta ainda tão atrazado.
Quem sabe tudo começou após o exilio dos capelas.....
Obrigada pela sua visita no meu espaço e por mais esta viagem que me ocasionou .bjs

Unknown man disse...

Ana, boa tarde!!!
É realmente fácil "provar" que algo está certo, pela lógica Científica. O problema é quando alguém busca, na prática, provar algo.
A ciência rotula muita coisa como verdade, para depois, ser desmentida. Será que este é o caminho para o despertar da ciência para algo mais profundo onde a fé ultrapassa a razão?
De qualquer forma, obrigadop por mais este aprendizado!!!

Um beijo,

Uman

JR disse...

Ana ,estou ti aguardando no meu espaço para retirar um selo que humildemente ti ofereço como prova de minha amizade.
Abraços

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

Oi Colega: Blog bastante informativo. PARABÉNS! Abrçs.Roy Lacerda.

Antonio Caldas Coni Neto disse...

Olá Ana,
Agradeço a visita lá no blog.
A ciência hodierna impõe a si própria limites que impedem encontrar através de seus métodos as razões para certos eventos históricos.
Abraços,

Stella Tavares disse...

Mistérios intrigantes que talvez nunca saberemos.Esses assuntos são fascinantes e dão asas a nossa imaginação. Adorei os posts!!!
Bjs

MOMENTOBRASILCOM.COM disse...

Aninha, nos m/ mistérios 'Egípcios'
há um premio e uma brincadeira p/ vc.Abrçs.RoyLacerda.